Como usar óleos essenciais e se beneficiar? Segunda parte

Como usar óleos essenciais e se beneficiar? Segunda parte

Como usar óleos essenciais e se beneficiar deles? É o que muita gente ainda nos pergunta, mesmo com a primeira parte do nosso artigo já publicada!

O número de pessoas em busca de terapias alternativas como a Aromaterapia é a cada dia maior, já percebeu?

Ela está presente desde sachês distribuídos no escritório, em aromatizadores nas residências e lojas, e até mesmo nas cenas daquela sua série preferida.

No artigo anterior, falei sobre algumas formas de uso tópico dos óleos essenciais. Continuando, portanto, a série sobre as diferentes maneiras de utilizar óleos essenciais e fazer uso da Aromaterapia, no post de hoje iremos abordar o uso por inalação.

Preparada (o)? Então te convido a continuar a leitura, você não irá se arrepender!

Como usar óleos essenciais: Aromaterapia via inalação

Pessoas que sofrem com algum tipo de problemas respiratórios, já são mais familiarizadas com a inalação, não é verdade?

Digo isso por causa própria. Quando criança, minha mãe vivia me levando ao médico para fazer uma inalação para controlar crises de asma e bronquite.

Muito provavelmente, se naquela época tivesse contato com a Aromaterapia, e houvesse a facilidade de informações a respeito do tema, como a que temos hoje, poderia ter me beneficiado dessa alternativa.

Fato é que na Aromaterapia, a inalação nada mais é do que um processo que permite a absorção dos óleos essenciais por meio da difusão atmosférica.

Dessa forma, é possível obter melhoras consideráveis em nosso organismo, em relação à memória, e até mesmo no que se refere aos hormônios.

Além disso, de acordo com o óleo essencial utilizado, é possível lidar melhor com questões de origem emocional.

Também é comum a adoção da Aromaterapia concomitantemente a tratamentos médicos relacionados a sinusite, bronquite, pneumonia, rinite, etc.

Algumas das maneiras de usufruir da inalação de óleos essenciais são:

  • Difusão

Método prático e extremamente simples. Basta ter um difusor de aromas e aplicar entre 5 a 20 gotas do óleo essencial desejado. Dessa forma, o aroma será espalhado no ambiente.

Óleos essenciais de propriedades antissépticas ainda promovem a limpeza do ar, o que torna a Aromaterapia como forte aliada no combate aos vírus, fungos, ácaros e bactérias em geral.

  • Ventilação

Algumas pessoas usam o ventilador para espalhar o aroma do óleo essencial. Para tanto, é preciso aplicar de 3 a 10 gotas em um pequeno chumaço de algodão e prendê-lo bem perto do aparelho. Isso funciona sobretudo em ambientes menores.

  • Vaporização

Técnica bastante difundida no meio terapêutico alternativo, a vaporização pode ser feita aplicando cerca de 3 a 5 gotas de óleo essencial em um recipiente com água quente. Feito isso, aproxima-se o rosto perto do local para que as propriedades do óleo essencial adentrem ao seu sistema olfativo.

Também é comum muitas vezes, cobrir toda a cabeça com uma toalha com óleo essencial, promovendo assim um efeito semelhante ao de uma sauna, por exemplo.

  • Inalação direta

Algumas pessoas pingam de 1 a 3 gotas nas palmas das mãos, esfregam e deixam até 15 cm do nariz, juntando as mãos em forma de concha. Feito isso, cheiram.

Outras, simplesmente aproximam o frasco perto do nariz.

Contudo, é importante não exagerar na estimulação olfativa, certo?

Dúvidas? Conte pra gente!

Na terceira e última parte da nossa série, falaremos sobre o uso interno dos óleos essenciais, você não pode perder! Até lá!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Precisa de Ajuda? Clique Aqui!
Rolar para cima